Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Doenças e Prevenção

Catapora - Vacina

Dra. Lucia Ferro Bricks

IntroduçãoDescriçãoPrevençãoBibliografia

A catapora ou varicela, como é conhecida tecnicamente, é uma doença muito contagiosa, causada por um vírus do grupo herpes - o vírus da varicela-zoster. As pessoas com catapora normalmente apresentam febre e pequenas vesículas na pele. A varicela está associada ao absenteísmo à escola e os pais que trabalham acabam tendo perdas financeiras para cuidar das crianças em casa; além disso, a doença pode causar diversas complicações.

Descrição

Quais são os sinais e sintomas da catapora?
Como se transmite a catapora?
Em que época a catapora é mais comum?
Em que idade a doença é adquirida?
Quais são as principais complicações associadas à catapora?
Quais são os grupos de risco para as complicações da varicela?

Quais são os sinais e sintomas da catapora?

Mais de 80% das pessoas com catapora apresentam febre e 96% têm um exantema (vermelhidão cutânea) característico com lesões cutâneas de vários tipos (máculas, pápulas e vesículas), que surgem em grupos. Em média, esses indivíduos apresentam de 250 a 500 lesões cutâneas.

Apesar de ser considerada uma doença benigna e autolimitada, que geralmente acomete crianças em idade pré-escolar, a varicela é bastante incômoda, especialmente quando evolui com grande número de lesões na pele e nas mucosas oral e genital; essas lesões causam prurido, dor e dificuldades para a criança se alimentar e/ou urinar.

[sobe]

Como se transmite a catapora?

A doença é adquirida através do contato íntimo com doentes com varicela e/ou zoster que apresentem lesões ativas (lesões na fase de vesículas), podendo ocorrer desde 2 dias antes até 5 dias após o surgimento das lesões cutâneas.

Recomenda-se que as crianças com varicela sejam afastadas da creche ou escola até que todas as lesões estejam em fase de crosta (média 5 dias).

[sobe]

Em que época a catapora é mais comum?

Tipicamente, a doença incide no final do inverno e início da primavera, porém pode ocorrer durante todo o ano.

[sobe]

Em que idade a doença é adquirida?

A doença pode ser adquirida em qualquer idade, porém, é rara nos primeiros meses de vida (a menos que a mãe não tenha tido a doença); estima-se que, a cada ano, 8% das crianças com idade entre um e 9 anos adquiram varicela e que apenas 10% a 15% dos adolescentes e adultos jovens não tenham imunidade.

[sobe]

Quais são as principais complicações associadas à catapora?

A complicação mais comum é infecção bacteriana secundária das lesões de pele e tecidos moles (impetigo, celulite e abscesso), que é mais comum em crianças menores de 3 anos.

Nos últimos anos, nos EUA, têm sido descritos diversos casos de doença invasiva por estreptococos do grupo A (fasciite necrosante e síndrome do choque tóxico; são doenças graves, com destruição de tecido subcutâneo e muscular e sepse, disseminação da bactéria, com altas taxas de letalidade), tanto em crianças como em adultos, a maioria, após varicela.

Outra complicação relativamente freqüente é a pneumonia, que pode ser causada pelo próprio vírus (primária) ou por superinfecção bacteriana (infecção bacteriana secundária que ocorre após a infecção pelo vírus da varicela). A pneumonia ocorre com maior freqüência em gestantes (10 a 20%) e em adolescentes e adultos (1 a cada 400 casos).

Podem ocorrer complicações neurológicas como a cerebelite (inflamação do cerebelo) e a encefalite (inflamação do encéfalo). O quadro de ataxia cerebelar (distúrbio do equilíbrio e incoordenação motora, devido à inflamação no cerebelo) é mais comum em crianças, sendo observado em 1 a cada 4.000 pessoas menores de 15 anos. A encefalite é mais freqüente e mais grave em adolescentes e adultos (letalidade de 5 a 35%).

Outras complicações são mais raras: osteomielite, artrite, varicela hemorrágica, glomerulonefrite e síndrome de Reye (acometimento neurológico e hepático de natureza não-inflamatória). Nos EUA, até o início da década de 80, aproximadamente, 25% dos casos de síndrome de Reye eram associados à varicela. A incidência da síndrome de Reye variava entre 1/10.000 a 1/15.000 casos de varicela, em indivíduos menores de 15 anos, porém desde que se passou a contra-indicar a aspirina para indivíduos com varicela, houve uma nítida diminuição da incidência desta complicação naquele país.

[sobe]

Quais são os grupos de risco para as complicações da varicela?

Os grupos de maior risco para as complicações da varicela são:

  1. Portadores de imunodeficiência congênita ou adquirida, incluindo aqueles que fazem tratamentos com imunossupressores (quimioterapia, radioterapia ou corticoesteróides em doses elevadas);
  2. Pessoas suscetíveis com mais de 15 anos de idade - o número de lesões cutâneas e as complicações, principalmente pneumonia, incidem com maior freqüência em adolescentes e adultos;
  3. Gestantes. A varicela, além de apresentar as maiores taxas de complicação em grávidas, também pode acometer o feto, embora o risco de varicela congênita seja baixo ( < 2%). A síndrome da varicela congênita é observada com maior freqüência quando a gestante adoece nas primeiras 16 semanas de gestação e caracteriza-se por: baixo peso de nascimento, cicatrizes cutâneas, alterações oculares (coriorretinite, microftalmia, atrofia ótica, catarata), hipoplasia de membros (diminuição do tamanho dos membros), atrofia cortical (diminuição do córtex cerebral) e retardo mental. Nos EUA, antes de ser introduzida a vacinação universal contra a varicela eram notificados entre 25 e 40 casos da síndrome da varicela congênita todos os anos. A infeção materna no segundo trimestre de gestação pode resultar em infecção fetal latente e, com a reativação do vírus, a criança poderá apresentar zoster; no último trimestre de gestação, a varicela acarreta um aumento na incidência de partos prematuros.
  4. Crianças menores de um ano. Formas graves de varicela, com altos índices de letalidade, ocorrem em recém-nascidos de mães que manifestaram a doença no período de 5 dias antes do parto até dois dias após o parto. Quando existe exposição pré-natal, perinatal ou varicela no primeiro ano de vida também aumenta o risco de herpes-zoster.

A maioria das complicações e dos óbitos ocorre em indivíduos previamente saudáveis e, atualmente, questiona-se o conceito de que a varicela é uma "doença benigna e inevitável".

[Introdução] [Descrição] [Prevenção] [Bibliografia]


Enviar a um amigo



[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


Outros artigos
bullet Alzheimer
bullet Aneurismas arteriais periféricos
bullet Aneurisma da Aorta
bullet Anorexia Nervosa
bullet Ansiedade
bullet Artrite Crônica Juvenil
bullet Artrite Reumatóide Juvenil
bullet Aterosclerose
bullet Autismo
bullet Bulimia Nervosa
bullet Catapora
bullet Colesterol Alto
bullet Depressão Infantil
bullet Distúrbios de Ansiedade
bullet Doenças da Coluna
bullet Doença de Parkinson
bullet Doença de Chagas Congenita
bullet Doenças Varicosas
bullet Embolia Arterial Aguda
bullet Epilepsia
bullet Esclerodermia
bullet Esclerose Sistêmica
bullet Espondilite Anquilosante
bullet Fadiga
bullet Fadiga Crônica
bullet Febre Amarela
bullet Febre Reumática
bullet Hepatite A - Vacina
bullet Hiperidrose
bullet Hipertensão Arterial
bullet HTLV-I
bullet Influenza A (H1N1)
bullet Meningite Neonatal
bullet Obesidade
bullet Pé Diabético
bullet Pressão Alta
bullet SAF
bullet Sedentarismo
bullet Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídeo
bullet Síndrome de Hughes
bullet Síndrome de Reiter
bullet Telangiectasias
bullet Transpiração Excessiva
bullet Tromboembolismo Venoso
bullet Trombose Venosa Profunda
bullet Úlceras de Perna
bullet Vacinações
bullet Varicela
bullet Varizes
bullet Vasinhos
bullet Veias Varicosas
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter