Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Doenças e Prevenção

Psicoterapias

Dr. Miguel Chalub

O que é psicoterapia?
Qual a diferença entre psicoterapia e aconselhamento?
Quais são os requisitos para se estabelecer uma psicoterapia?
Qual a importância de uma doutrina psicológica?
Quais são os profissionais que podem aplicar a psicoterapia?
Como deve ser a relação entre psicoterapeuta e paciente?
Quais são os tipos de psicoterapia?
Como é a psicoterapia diretiva?
Como são as psicoterapias não-diretivas?
Quais são as principais escolas da psicoterapia não diretiva?
Quais os objetivos da psicanálise?
Quais os objetivos da psicoterapia focal?
Quais os objetivos da psicoterapia breve?
Quais são outras técnicas de tratamento psicológico?
Em que situações a psicoterapia pode ser aplicada?
As psicoterapias podem ser aplicadas nas neuroses e psicoses?
Em que tipo de neuroses a psicoterapia pode ser aplicada?
Em que tipo de psicoses a psicoterapia pode ser aplicada?
O que é psicoterapia de apoio?
O que é a psicoterapia familiar?

O que é psicoterapia?

Denomina-se psicoterapia uma técnica para o tratamento de doenças mentais ou psíquicas que não utiliza medicamentos ou algum tipo de equipamento ou aparelho. A psicoterapia é também aplicada no tratamento dos aspectos emocionais que estão envolvidos nas doenças físicas, particularmente nas chamadas "doenças psicossomáticas".

[sobe]

Qual a diferença entre psicoterapia e aconselhamento?

Não se deve confundir psicoterapia com aconselhamento. A psicoterapia baseia-se em uma determinada teoria ou doutrina psicológica e sua aplicação clínica deve obedecer a regras técnicas e métodos bem estabelecidos. O aconselhamento, em geral, não se apóia em pressupostos teóricos, não tem técnica formalizada e prende-se mais à personalidade de seu praticante (o aconselhador).

[sobe]

Quais são os requisitos para se estabelecer uma psicoterapia?

Para o estabelecimento de uma psicoterapia são necessárias algumas condições básicas: uma doutrina psicológica, profissionais devidamente qualificados e um relacionamento entre o psicoterapeuta e paciente dentro de limites bem estabelecidos.

[sobe]

Qual a importância de uma doutrina psicológica?

Uma doutrina psicológica, cientificamente reconhecida, serve de suporte teórico à psicoterapia, por exemplo, a psicanálise. Portanto, a psicoterapia não pode se apoiar em teorias não validadas pela ciência como, por exemplo, a "terapia de vidas passadas".

[sobe]

Quais são os profissionais que podem aplicar a psicoterapia?

A psicoterapia só deve ser praticada por profissionais que tenham formação, teórica e clínica, para tanto (médicos e psicólogos). Já o aconselhamento pode ser exercido por pessoas que lidam habitualmente com problemas humanos (assistentes sociais, ministros religiosos, professores e outros).

[sobe]

Como deve ser a relação entre psicoterapeuta e paciente?

Estabelece-se entre o psicoterapeuta e o paciente uma relação afetiva bi-pessoal, por vezes chamada de "transferência", na qual do lado do paciente deve haver confiança e disposição para mudar e do lado do terapeuta, aptidão para ajudar.

O psicoterapeuta não pode se envolver emocionalmente com o paciente, pois além de ser um erro técnico, pode gerar questões éticas. A relação afetiva bi-pessoal deve ficar dentro de limites bem estabelecidos. Esta regra é denominada "neutralidade".

[sobe]

Quais são os tipos de psicoterapia?

As psicoterapias dividem-se em duas grandes modalidades: diretivas e não-diretivas.

[sobe]

Como é a psicoterapia diretiva?

Psicoterapias diretivas são aquelas em que o psicoterapeuta procura ajudar o cliente por meio de sugestões, argumentação, orientação e esclarecimento. Ele "dirige" o paciente na busca das causas de seu sofrimento psíquico, ajuda a compreendê-las melhor e a encontrar possíveis soluções.

Apesar da participação ativa, o psicoterapeuta tem que manter a regra da neutralidade. Isso evita que o paciente seja conduzido pelo terapeuta em todas as situações de sua vida.

A grande crítica que se pode fazer a esta linha de psicoterapia é que ela pode tirar a autonomia do cliente e transformá-lo numa pessoa dependente do terapeuta. São técnicas dessa forma de psicoterapia: psicoterapia de apoio, hipnose.

Por suas características diretivas, ela deve ser aplicada preferencialmente a pacientes que apresentam graves problemas mentais e emocionais (psicoses), juntamente com o tratamento medicamentoso. Pode ser usada também com pessoas idosas que já não farão grandes transformações em suas vidas.

Em alguns casos, pode-se recorrer a ela para ajudar a resolver problemas bem localizados e delimitados, como por exemplo, as fobias específicas de determinados objetos (objetos pontudos como facas) ou de situações (viajar de avião, andar só na rua).

[sobe]

Como são as psicoterapias não-diretivas?

As psicoterapias não-diretivas têm um objetivo diferente das diretivas: procuram ampliar a consciência que o paciente tem de si próprio, das outras pessoas e do ambiente em que vive para que faça as mudanças necessárias ao término ou a atenuação de seu sofrimento psíquico.

Nesta linha de ação terapêutica evita-se tudo que possa direcionar o cliente para que ele mesmo possa tomar suas decisões e escolher o caminho a seguir. A regra da neutralidade é absoluta e é sempre respeitada a autonomia e a independência do paciente.

A psicoterapia não-diretiva aplica-se preferencialmente a pessoas que têm condições de personalidade para fazer grandes mudanças internas.

[sobe]

Quais são as principais escolas da psicoterapia não diretiva?

As principais escolas são a psicanálise, a psicoterapia focal e a psicoterapia breve.

[sobe]

Quais são os objetivos da psicanálise?

A psicanálise procura revelar a motivação inconsciente dos pensamentos, emoções e atitudes das pessoas, ou seja, desvendar aspectos da personalidade de que a própria pessoa não tinha conhecimento a fim de ajudá-la a compreender a si mesma e aos outros. Se este fim for atingido, ao menos em parte, o paciente pode se libertar de seus sintomas e sofrimento já que pode entender a razão inconsciente deles.

[sobe]

Quais são os objetivos da psicoterapia focal?

A psicoterapia focal procura encontrar o problema psicológico fundamental do paciente que, em geral, engendra todos os outros (o "foco") e, a partir daí, ajudar o paciente a solucioná-lo.

[sobe]

Quais os objetivos da psicoterapia breve?

Também embasada na psicanálise e com o uso de técnicas diretivas, a psicoterapia breve visa atingir os problemas emocionais mais prementes e que possam ser solucionados a curto prazo. Resolvido este objetivo, o paciente pode terminar o tratamento ou continuar com outra técnica.

[sobe]

Quais são outras técnicas de tratamento psicológico?

Uma técnica de tratamento psicológico semelhante à psicoterapia mas que dela se distingüe por seus pressupostos teóricos básicos e por sua metodologia de aplicação é a condutoterapia, também chamada terapia comportamental ou cognitivo-comportamental. Trata-se de técnica comportamental que não visa a grandes mudanças psíquicas internas ou mesmo a nenhuma mas sim mudar conduta anormal ou atitudes impróprias e com isto eliminar ou reduzir o sofrimento de quem as apresenta. Como exemplo de sua aplicação pode-se citar o tratamento das fobias (medo intenso, irracional e injustificado) e dos distúrbios do sono.

[sobe]

Em que situações a psicoterapia pode ser aplicada?

A psicoterapia, por ser uma técnica terapêutica que se baseia apenas na relação interpessoal e se utiliza da comunicação verbal (diálogo entre o paciente e o terapeuta) e não-verbal (gestos, atitudes, expressões faciais, posturas etc.) não pode ser o único tratamento para as doenças mentais graves. Em verdade, ela pode ser aplicada a todas as enfermidades mentais, ao menos na sua modalidade de psicoterapia de apoio ou orientação uma vez que todos os pacientes ainda que acometidos de doenças graves, são acessíveis a este método. Assim, na medida do possível, ela pode ser utilizada em todos os casos.

[sobe]

As psicoterapias podem ser aplicadas nas neuroses e psicoses?

O campo ideal para o tratamento psicológico são as neuroses e as psicoses leves. Denominam-se neuroses as doenças psíquicas que, apesar de possível intenso sofrimento psíquico (ansiedade, depressão e outros) não retiram o paciente da realidade externa, ou seja, não o tornam alienado (louco ou maluco, em linguagem vulgar). As psicoses, por sua vez, afastam o paciente da realidade. Por isto, eles ouvem vozes ou vêem coisas, sentem-se ameaçados ou perseguidos e apresentam outros sintomas que o tiram do mundo real. Nas psicoses leves, ao lado do tratamento medicamentoso, pode-se empregar também a psicoterapia.

[sobe]

Em que tipo de neuroses a psicoterapia pode ser aplicada?

A psicoterapia é o tratamento de escolha para a neurose de angústia, depressão, estresse, histeria e doenças físicas, particularmente nas chamadas "doenças psicossomáticas". Estas são doenças físicas (ou somáticas) em cuja causa intervêm de forma importante fatores psíquicos ou emocionais. As mais conhecidas são transtorno do pânico, a asma brônquica, úlcera de estômago ou duodeno, colite ulcerativa, disfunção sexual etc. Nesse último caso, muitas vezes também é necessário o tratamento clínico.

Na neurose fóbica (medo irracional) e na neurose obsessiva (repetição imotivada de atos ou gestos e luta contra pensamentos que se impõem à consciência, contra a vontade do paciente) quase sempre é necessária a associação com medicamentos.

[sobe]

Em que tipo de psicoses a psicoterapia pode ser aplicada?

Nas psicoses reativas e transitórias (psicoses leves e passageiras que se instalam como reação a acontecimentos traumáticos da vida), ao lado dos medicamentos, deve-se utilizar a psicoterapia. Nas psicoses graves (esquizofrenia, psicose maníaco-depressiva, deterioração mental progressiva e outras), só está indicada a psicoterapia de apoio e a psicoterapia familiar.

[sobe]

O que é psicoterapia de apoio?

Psicoterapia de apoio é uma forma de psicoterapia diretiva que visa a dar suporte emocional ao paciente, tranqüilizando, confortando, esclarecendo, acolhendo etc.

[sobe]

O que é a psicoterapia familiar?

Psicoterapia familiar é uma forma de psicoterapia que se aplica aos principais membros da família de um paciente (pais, irmãos e outras pessoas importantes), reunidos em conjunto, onde são tratados os problemas emocionais comuns e as dificuldades de relacionamento.


Enviar a um amigo



[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


Outros artigos
bullet Alzheimer
bullet Aneurismas arteriais periféricos
bullet Aneurisma da Aorta
bullet Anorexia Nervosa
bullet Ansiedade
bullet Artrite Crônica Juvenil
bullet Artrite Reumatóide Juvenil
bullet Aterosclerose
bullet Autismo
bullet Bulimia Nervosa
bullet Catapora
bullet Colesterol Alto
bullet Depressão Infantil
bullet Distúrbios de Ansiedade
bullet Doenças da Coluna
bullet Doença de Parkinson
bullet Doença de Chagas Congenita
bullet Doenças Varicosas
bullet Embolia Arterial Aguda
bullet Epilepsia
bullet Esclerodermia
bullet Esclerose Sistêmica
bullet Espondilite Anquilosante
bullet Fadiga
bullet Fadiga Crônica
bullet Febre Amarela
bullet Febre Reumática
bullet Hepatite A - Vacina
bullet Hiperidrose
bullet Hipertensão Arterial
bullet HTLV-I
bullet Influenza A (H1N1)
bullet Meningite Neonatal
bullet Obesidade
bullet Pé Diabético
bullet Pressão Alta
bullet SAF
bullet Sedentarismo
bullet Síndrome do Anticorpo Antifosfolipídeo
bullet Síndrome de Hughes
bullet Síndrome de Reiter
bullet Telangiectasias
bullet Transpiração Excessiva
bullet Tromboembolismo Venoso
bullet Trombose Venosa Profunda
bullet Úlceras de Perna
bullet Vacinações
bullet Varicela
bullet Varizes
bullet Vasinhos
bullet Veias Varicosas
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter