Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias outubro de  2000

Depressão pode aumentar risco de doenças do coração
Fonte: Circulation, 10/10/2000

Envidências indicam que pessoas que comumente apresentam sintomas de depressão têm maior tendência de desenvolver doenças do coração, conforme artigo publicado hoje em Circulation, Journal of the American Heart Association.

Em um estudo de seis anos, que envolveu pessoas acima de 65 anos, inicialmente sem doenças do coração, pesquisadores descobriram que aqueles que apresentavam sintomas de depressão tinha 40% mais chances de desenvolver doenças do coração.

"Isso não significa que sintomas de depressão sejam causas de doenças do coração, mas sua presença prediz o desenvolvimento da doença", diz Curt Furberg, Ph.D., professor de saúde pública da Universidade de Wake Forest.

A depressão entre os idosos é uma condição comum, freqüentemente não tratada, que aumenta os riscos de doenças cardíacas e morte. Os sintomas de depressão, os quais incluem medo, solidão, irritabilidade, falta de concentração e insônia, ocorrem em 19 a 30% das pessoas acima de 65 anos - cerca de 5 milhões de americanos. Apenas 1% recebe tratamento.

Os pesquisadores acompanharam 4493 idosos que não apresentavam doenças do coração no início do estudo, avaliando o desenvolvimento de seu estado depressivo anualmente, com base na Escala de Depressão do Centro de Estudos Epidemiológicos.

A pontuação pode variar de 0 a 30 e, tradicionalmente, se maior que 8, indica que o paciente está sob risco de depressão clínica. No estudo, as pontuações giravam em torno de 6 a 8.

Os participantes responderam perguntas sobre saúde, medicamentos, depressão, irritabilidade, preocupação, medo e solidão, além da possibilidade de terem problemas com atividades diárias. Também passaram por exames médicos.

Descobriu-se que as mulheres se sentiam mais deprimidas do que os homens. Pessoas casadas ou que tivessem um(a) companheiro(a) apresentavam menor pontuação no teste de depressão. Fumantes e aqueles que apresentavam problemas durante a execução de atividades diárias devido a problemas físicos apresentavam maiores pontuações. Os participantes sedentários ou acima do peso também apresentavam maior pontuação. Um aumento de 5 unidades na escala de depressão é proporcional ao risco 15% maior de desenvolvimento de doenças do coração, além de 16% de aumento das taxas de mortalidade.

Como o estudo exclui pessoas que já haviam sofrido ataques do coração ou com doenças relacionadas, além daqueles que estavam seguindo algum tratamento médico ou morando em asilos, é pouco provável que os sintomas de depressão sejam resultado da doença.

Existem três explicações plausíveis para a predisposição dos indivíduos ao maior risco de doenças do coração devido à depressão. Essa está associada à pouca atividade física, maior incidência de fumo e de outros comportamentos que levam a doenças do coração.

O estado depressivo também aumenta o estresse mental, o que pode aumentar a formação de placas e acarretar bloqueio dos vasos sangüíneos. Além disso, a depressão parece aumentar a produção de radicais livres e ácidos graxos, os quais podem danificar o revestimento dos vasos sangüíneos, colocando o indivíduo sob maior ricos de morte súbita.

Ainda não se sabe se o tratamento da depressão de idosos é capaz de reduzir as taxas de doenças do coração e morte.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2000
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Novos antibióticos devem ser usados com sabedoria
marcador Fumo ligado a intelecto debilitado em idosos
marcador Soja protege o coração sem elevar taxa hormônios
marcador Combatendo doenças cardíacas em minutos
marcador Vitamina D é medicamento promissor contra o câncer
marcador O mel pode ser a cura
marcador Caroteno e vitamina E protegem contra dano do sol para pele
marcador Dieta e exercício têm importante papel na prevenção do câncer
marcador Risco de câncer de mama está ligado à terapia de reposição hormonal
marcador Vitamina E pode ajudar a reduzir declínio cognitivo em idosos
marcador A aspirina pode trazer mais problemas do que benefícios na prevenção de doenças coronárias
marcador Mulheres ainda não têm o costume de tomar vitaminas para prevenir defeitos congênitos em seus bebês
marcador Vitaminas C e E podem proteger contra o declínio mental e algumas demências
marcador Descoberto método inovador de terapia genética para doenças do coração
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter