Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Fevereiro de  2006

Dieta pobre em gordura traz menos benefícios do que o esperado
Fonte: Journal of the American Medical Association, 08/02/2006

Mulheres mais velhas que simplesmente reduzem a quantidade de gordura total em suas dietas, geralmente não reduzem o seu risco de câncer de mama, colo-retal ou doenças do coração, de acordo com estudo realizado pelo Women's Health Initiative. Mas segundo um pesquisador da Stanford University School of Medicine que ajudou a conduzir o trabalho do WHI, disse que o estudo mostrou uma redução modesta do câncer de mama entre as mulheres que tinham o consumo mais alto de gordura, antes da redução.

Também foram constatados benefícios para a saúde das mulheres que reduziram o consumo de gorduras saturadas e trans. Apenas mudar para alimentos pobres em gordura não parece resultar em benefício para saúde da maioria das mulheres, disse Marcia Stefanick, PhD, professora de medicina na Stanford Prevention Research Center e participante do comitê do WHI. "Ao invés de tentar ingerir alimentos pobres em gordura, as mulheres deveriam procurar reduzir gorduras saturadas e trans". Ela também recomendou que as mulheres ingerissem mais vegetais, em particular folhas verdes escuras e vegetais crucíferos, embora o estudo não tenha focado esses alimentos.

Três estudos sobre dieta, publicados no JAMA, mostram que mulheres seguindo uma dieta pobre em gorduras tiveram uma redução de 9% na incidência de câncer de mama, mas que não tinha significância estatística. Por exemplo, em um grupo com 10.000 mulheres, a cada ano, 42 mulheres no grupo da dieta pobre em gordura desenvolveram câncer, enquanto que 45 mulheres no grupo que manteve seus padrões dietéticos desenvolveram câncer de mama. As mudanças dietéticas não causaram diferenças apreciáveis nas taxas de risco para câncer colo-retal e doença cardiovascular.

O estudo sobre dieta pobre em gordura envolveu quase 49.000 mulheres na pós-menopausa, com idade variando de 50 a 79 anos, e que foram acompanhadas por 8 anos, em média. O objetivo era testar uma teoria amplamente aceita que dietas pobres em gorduras ajudam a reduzir o risco de câncer e doenças do coração.

Quarenta porcento dos participantes foram alocados ao grupo com dieta pobre em gordura, no qual eles deveriam reduzir a quantidade de gordura para 20% das calorias totais e consumir 5 ou mais porções de vegetais e frutas e 6 porções de grãos. Os 60% restantes que serviram de grupo de controle, não fizeram mudanças em suas dietas.

Embora a hipótese primária de que os efeitos protetivos de uma dieta pobre em gorduras tenha falhado para o câncer de mama e colo-retal, os pesquisadores ressaltam que a maioria das mulheres que seguiram a dieta com pouca gordura não conseguiu atingir a meta de 20% de gordura. Em média, as mulheres reduziram o seu consumo de gordura para 24% no primeiro ano e aumentaram levemente o consumo para 29% no oitavo ano.

Em relação aos achados para a doença do coração, Stefanick observou que não foi solicitado que as mulheres diferenciassem entre as "gorduras boas" (as gorduras não saturadas encontradas em peixe, nozes e óleos vegetais) e as "gorduras ruins" (gorduras saturadas ou trans, encontradas em alimentos processados, leites e alguns produtos lácteos), e que é enfatizado nas orientações atuais para evitar doenças do coração.

"Isto mostra que você não pode basear-se apenas em substitutos pobres em gordura - você precisa diferenciar os tipos de gordura que está ingerindo e que alimentos devem fazer parte de sua dieta, tais como vegetais", disse Stefanick.

Para mulheres que desejam manter a sua saúde, Stefanick recomenda que elas sigam um dieta pobre em gordura saturada e trans e que seja rica em vegetais e fibras - ao invés de tentar ingerir alimentos "pobres em gorduras".

Ela também recomenda que se preste atenção ao consumo calórico total, independente da composição da dieta, e faça exercícios regularmente. As mulheres também devem fazer exames de rotina como mamogramas, exame para câncer colo-retal e para risco de doenças do coração, incluindo perfil de colesterol, pressão sangüínea, açúcar no sangue e massa corporal.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2006
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Batatas fritas pré-cozidas no microondas têm menor quantidade de acrilamida
marcador Solidão associada à hipertensão em idosos
marcador Dieta Mediterrânea diminui o risco de Alzheimer
marcador Uso de estatina melhora desempenho erétil de alguns homens
marcador Maçã melhora a memória
marcador Pessoas que restringem calorias possuem corações mais jovens
marcador Exercício acelera a cura de feridas em idosos
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Leite achocolatado pode ser a chave para vida mais saudável e mais longa
marcador Vitamina D inibe a progressão de alguns cânceres de próstata
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Amamentação melhora saúde mental
marcador Composto químico encontrado em morangos melhora memória
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter